ESPORTE

Barcelona abre 2020 fazendo contagem regressiva para Messi superar recorde de Pelé

ENMbUj4X0AA1vo4

A eterna discussão sobre a, digamos, “qualificação” dos gols de Pelé ganhou um novo capítulo já no primeiro dia de 2020. E mais uma vez envolvendo o argentino Lionel Messi, que pode superar uma marca do brasileiro: ser o maior artilheiro de um mesmo clube.

Embora Pelé tenha marcado 1.284 gols na carreira, na Europa é costume contabilizar somente os ditos gols oficiais, ou seja, marcados em jogos de competição, desconsiderando os amistosos.

Na contagem europeia, Pelé marcou 643 gols pelo Santos (e não os 1.091 quando se somam os amistosos). Ainda assim, o suficiente para fazer do Rei do Futebol o maior artilheiro em um mesmo clube na história do futebol. Por enquanto. Porque 2020 pode marcar uma mudança nesse ranking.

Pelo Twitter, o Barcelona celebrou a virada do ano lembrando um dos grandes desafios de Messi para 2020: destronar Pelé como o maior goleador de um clube. O camisa 10 argentino já marou 618 gols pelo Barça em jogos oficiais, 25 a menos que Pelé no Santos. Se não houver uma grande surpresa, é questão de tempo para Messi ultrapassar o ídolo brasileiro.

Mas esse não é o único desafio de Messi para 2020. Em seu site oficial, o Barcelona listou outros objetivos importantes para o argentino, com destaque para estes sete:

A quinta Champions – O Barça conta com seu maior craque para encerrar o jejum de cinco anos sem conquistar a Europa. Se levantar mais uma vez a Orelhuda, Messi estará a apenas um título do recordista histórico, o espanhol Francisco Gento, hexacampeão com o Real Madrid nas décadas de 50 e 60.
Maior campeão por um clube – O recorde pertence ao ex-jogador galês Ryan Giggs, com 36 títulos com o Manchester United, seguido do ex-goleiro do Barcelona Vítor Baia, que levantou 35 troféus pelo clube catalão. Messi já foi campeão 34 vezes no Barça, único clube que defendeu na carreira. Precisa de três títulos este ano para superar Giggs.
A sétima Bola de Ouro – Messi já é o recordista de troféus de melhor do mundo, mas ser aclamado outra vez nunca é demais.
O tetra da Chuteira de Ouro – O craque argentino também já ganhou seis vezes o prêmio de maior artilheiro europeu, sendo as últimas três de forma consecutiva.
Mais vezes artilheiro do Espanhol – Messi já ganhou o Pichichi, prêmio de maior goleador do Espanhol, também seis vezes, empatado com Telmo Zarra. Se for artilheiro de novo, se tornará recordista isolado no quesito. Na virada do turno, Messi lidera a tabela de goleadores com 13 gols, um a mais que Karim Benzema, do Real Madrid.
Jogador que mais vezes atuou pelo Barcelona – Messi tem 705 jogos com a camisa do Barça, seu único clube na carreira. O jogador que mais atuou pelo clube é seu ex-companheiro de time Xavi, com 767 participações. Somar os 62 jogos necessários para empatar com o ex-meia vai depender do Barcelona avançar nas competições mata-mata e, claro, de Messi não ter problemas de lesão. Talvez fique para 2021.
Conquistar, enfim, um título pela Argentina – Em uma carreira recheada de glórias no Barcelona, essa é a lacuna que ainda falta ser preenchida por Messi: conquistar um título com a seleção principal da Argentina (já foi campeão mundial sub-20 e olímpico). Terá mais uma chance em 2020, na Copa América que a Argentina sediará em conjunto com a Colômbia.

Globo Esporte

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp