TECNOLOGIA

Segurança: Tinder lança ‘botão de pânico’ e vai ter perfis verificados

tinder-seguranca-02

O Tinder anunciou, na última quinta-feira (23), a implementação de novas medidas de segurança para o aplicativo. Entre as ferramentas, está um método rápido e silencioso de contactar serviços de emergência, um mecanismo que detecta mensagens potencialmente ofensivas e, principalmente, um recurso que verifica a autenticidade das fotos dos perfis, para evitar a criação de contas falsa. Por enquanto, os recursos estão em testes em “mercados selecionados” e não têm previsão de chegada ao Brasil.

A integração com o aplicativo Noonlight é uma das principais novidades, mas está disponível apenas nos usuários dos Estados Unidos. A ferramenta funciona como um botão de pânico, que permite acionar serviços de emergência de forma discreta. Para isso, é preciso compartilhar detalhes sobre seus encontros com o próprio Tinder e ligar o botão do Noonlight no momento de perigo. O sistema trabalha de forma progressiva e tentará entrar em contato com usuário por meio de mensagens na tela ou ligações. Se não tiver resposta, um funcionário da empresa liga para as autoridades locais.

Outro recurso anunciado pelo Tinder analisa e pergunta ao usuário se ele acabou de receber uma mensagem potencialmente ofensiva. Desta forma, ele pode denunciar a pessoa que enviou o recado. A ferramenta é semelhante ao filtro de comentários anunciado pelo Instagram em 2017. A diferença é que o app de fotos tem a opção de ocultar esses textos, além de fazer a denúncia. site The Verge lembra que o Instagram lançou recurso semelhante em 2017, que tem como diferença a opção de ocultar esses textos.

Por fim, usuários do Tinder poderão ter seus perfis verificados. De acordo com o blog oficial do app, o sistema de verificação de fotos pedirá que a pessoa tire uma selfie em tempo real para saber se ela corresponde às imagens cadastradas na rede social. Aqueles que passarem no teste, receberão um check azul de autenticidade, assim como os perfis do Twitter, por exemplo.

Por enquanto, essa consulta será feita manualmente por membros da comunidade. No futuro, o Tinder pretende transformá-la em uma análise por software, embora não tenha deixado claro quando isso será possível. Como se trata de uma fase de testes, o recurso está disponível apenas na Irlanda e em Taiwan. Vale ressaltar que não há previsão de lançamento no Brasil.

Tech Tudo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp