TECNOLOGIA

Nasa planeja novo modo para enviar nave ao espaço interestelar

20200217085838_1200_675_-_laser_para_o_espaco

A Nasa tem planos para construir um novo sistema de propulsão nuclear que permita a uma espaçonave chegar ao sistema estelar mais próximo. Enquanto a humanidade explora locais dentro de nosso próprio Sistema Solar, as distâncias para outros espaços interestelares são absurdas.

No entanto, o Dr. Thomas Zurbuchen, administrador associado da Diretoria de Missões Científicas da Nasa, acredita que essa viagem seja totalmente possível. Em entrevista para o The Sunday Telegraph, o especialista disse que a agência espacial deveria se afastar de missões que poderiam ser feitas por empresas privadas e se concentrar em responder às grandes questões científicas.

“A Nasa não é uma empresa de turismo espacial e não somos a agência que éramos durante a época da missão Apollo. Deveríamos fazer coisas para as quais não há um argumento comercial, como projetar um novo sistema de propulsão que possa levar uma sonda ao espaço interestelar”, disse ele.

O Dr. Zurbuchen continuou: “Sabemos que existem planetas lá e deveríamos explorá-los. Não será fácil, mas essa é a direção que devemos seguir É provável que este seja um projeto de legado, e que não veremos acontecer durante nossa vida, mas é algo que devemos planejar e pensar”.

A ideia dos cientistas é alcançar o sistema estelar binário Alpha Centauri, que fica a cerca de 40 trilhões de quilômetros do nosso Sistema Solar. Em 1987, a Nasa lançou o Projeto Longshot, que tinha como objetivo entrar em órbita em torno do Alpha Centauri B em menos de 100 anos, no entanto, o projeto foi abandonado no ano seguinte.

Pouco antes de sua morte, o cientista Stephen Hawking anunciou planos para projetar um dispositivo chamado “nanocraft”, que, equipado com uma pequena vela e câmeras de transmissão, poderia alcançar um outro sistema dentro de 20 anos.

A nave seria controlada a partir da Terra usando uma enorme variedade de lasers disparados em direção ao espaço, reunindo-se para formar um enorme feixe de luz de 100 gigawatts que enviaria a minúscula nave para fora do Sistema Solar a velocidades de 160 milhões de km/h.

Após Hawking anunciar seus planos em 2016, a Câmara dos Deputados dos EUA, que supervisiona os orçamentos da Nasa, pediu à agência espacial que tentasse sua própria missão para Alpha Centauri em 2069 – o ano em que o centenário do pouso na Lua é comemorado.

Até então, não havia indícios de que a Nasa pudesse ter planos para criar o sistema baseado na fusão nuclear, no entanto, isso parece estar acontecendo. O Dr. Zurbuchen disse que, embora as agências espaciais tradicionais não possam mais competir com os recursos da SpaceX ou da Blue Origin, ele espera que os cientistas ainda optem por fazer parte desses programas para explorar outras partes do Universo.

Via: Telegraph

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp