TECNOLOGIA

Paraibanos desenvolvem aplicativo para ajudar durante a quarentena do coronavírus

covid-19

Em tempos de quarentena, toda ajuda é bem vinda. Foi com isso em mente que os egressos do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, do IFPB Campus Monteiro, Jadson Souza e Lucas Tomé, desenvolveram um aplicativo para ajudar a população no enfrentamento da pandemia da COVID-19.

De acordo com Jadson Souza, a ideia para o aplicativo surgiu quando ele presenciou uma fila, do lado de fora de um dos supermercados da cidade de Monteiro, se formando, com o objetivo de evitar uma aglomeração de clientes, no interior do prédio.

O Não Aglomere, sugestivo nome escolhido para o aplicativo, tem a intenção de apresentar como está a movimentação de pessoas nos estabelecimentos comerciais que permanecerem abertos. Para isso, é necessário cadastrar o estabelecimento comercial, fornecendo dados como nome, endereço, ramo do comércio, etc. Em seguida, os usuários da plataforma enviam atualizações sobre a situação atual do estabelecimento, indicando se há muitas pessoas ou não. De acordo com Lucas Tomé, eles esperam que o aplicativo, de alguma forma, contribua para diminuir o contágio desse vírus que está assustando a todos.

Para instalar o aplicativo, basta entrar, utilizando o navegador do celular, no site www.naoaglomere.com.br e pressionar o botão “Usar a Ferramenta”. O site também oferece várias informações sobre a COVID-19. Por meio do portal, também é possível realizar doações, para ajudar a manter a plataforma no ar e os serviços funcionando perfeitamente.

Para garantir que as informações estejam sempre atualizadas, o aplicativo também necessita da colaboração de pessoas voluntárias, para informar a situação dos estabelecimentos em que se encontram. O Não Aglomere já possui o registro de mais de 200 estabelecimentos comerciais; todos cadastrados pela própria comunidade; e chegou a ter mais de 1000 acessos em um único dia. Os estabelecimentos estão espalhados por várias cidades do Nordeste (João Pessoa, Campina Grande, Recife, Natal, etc.), mas principalmente dos estados da Paraíba e Pernambuco. Esperamos que o Não Aglomere continue a atrair a atenção e seja eficiente em sua missão de alertar o público sobre as aglomerações nesses estabelecimentos.

Além de Jadson e Lucas, também participaram do desenvolvimento Thacio Maikon, egresso do curso de Construção de Edifícios, e Natasha Lima, atualmente estudante do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

paraiba.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp