NOTÍCIAS

Segunda etapa da campanha de vacinação terá 68 ginásios, três locais de drive thru e ponto extra na Gauchinha

vacina_gripe_drive_thru_mangabeira_joao_pessoa_foto_secom_jp

Na segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Influenza, que será iniciada na quinta-feira (16), serão disponibilizados três pontos de drive thru, 68 ginásios e um ponto extra de atendimento na Gauchinha. Na primeira etapa, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) bateu recordes de vacinação.

Agora a campanha vai atender profissionais das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo, pessoas com doenças crônicas, pessoas privadas de liberdade, profissionais do sistema prisional e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas.

Essa fase da campanha também dará oportunidade aos idosos e trabalhadores da saúde que ainda não conseguiram se vacinar na primeira etapa. Já foram imunizados, durante a fase inicial, 92,39% dos idosos e 89,24% das pessoas que trabalham na área da saúde. Esse segundo grupo também pode se vacinar no Centro Municipal de Imunização (antigo Lactário da Torre).

A Secretaria Municipal de Saúde já recebeu 18.330 doses da vacina para iniciar a campanha na quinta-feira. O atendimento nos ginásios será de 12h às 16h. No ‘drive thru’, que acontece no Parque da Bica e nos estacionamentos dos Shoppings Manaíra e Mangabeira, a vacinação acontece de 8h às 16h.

“Vamos dar continuidade à estratégia de vacinar a população em espaços mais amplos como os 68 ginásios e três pontos de drive thru como forma de não gerar aglomerações, tendo em vista a importância dos cuidados preventivos frente à pandemia do novo coronavírus. E como nesta etapa, os motoristas de caminhão fazem parte do público-alvo, também montamos um ponto extra de vacinação na Gauchinha, para servir de referência para o atendimento destes profissionais”, afirmou o chefe da seção de Imunização de João Pessoa, Fernando Virgolino.

Para se vacinar, os caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários, devem apresentar o contra-cheque da empresa em que trabalham, ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D ou E. Os profissionais da segurança e salvamento também devem comprovar o vínculo para serem imunizados. Os funcionários do sistema prisional, a população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, já possuem estratégia de vacinação nos locais de referência para estes públicos.

No caso das pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, para ter direito à vacina, elas devem apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, ou outro documento que comprove a doença crônica que o usuário possui.

ClickPB

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp