ENTRETENIMENTO

Anitta fala sobre sua candidatura à Presidência, e fala o que acha do atual governo

anitta_cantora_foto_tv_brasil_ebc

Anitta, 27, foi ao Instagram na tarde desta terça-feira (12) para se pronunciar sobre os rumores de que ela entraria na política. Através de seu perfil na rede social, ela publicou Stories negando que se candidataria à Presidência da República.

“Vi que saiu em algum lugar por aí que eu disse que eu queria ser presidente do país. Eu não sei de onde isso surgiu, eu acho que isso surgiu de uma entrevista na qual me perguntaram se eu aceitaria um cargo público, que eu dei [a entrevista] por telefone esses dias, e eu falei que eu nunca digo nunca pra nada, mas que eu aceitaria desde que eu estivesse estudada, preparada para exercer o papel que eu teria que exercer”, disse.

“Isso é muito importante, porque eu vou dar um recado urgentíssimo e eu não quero que ninguém pense que é porque eu estou querendo entrar para a política. Eu só estou fazendo o meu papel como cidadã”, afirmou. “[Esse boato] não confere”.

Na sequência dos Stories, Anitta chama a atenção de seus seguidores para a medida provisória 910, que dá espaço para a privatização de terras públicas invadidas ilegalmente até o final de 2018. A MP aumenta a deterioração do regime jurídico de terras e enfraquece a capacidade de fiscalização na defesa do patrimônio público, especialmente em novas fronteiras do processo de grilagem, como a Amazônia Legal.

“Se a natureza morre, a gente morre junto, não importa a economia”, diz ela. “Com isso aprovado, a gente perde mais indígenas […] A gente vai acabar com os direitos deles, com a nossa natureza, desde o início desse governo. Já está tudo bem ruim há um tempo, mas está ficando pior agora. A gente só tem desrespeito a nossa floresta.”
“Cadê o ministro do meio ambiente que não governa a favor da nossa natureza? Isso é desesperador”, continua ela. “Vamos fazer nosso papel de cidadão, que é cobrar as coisas que nos dizem respeito, interesse. A nossa vida nos diz respeito”.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp