A manhã desta sexta-feira foi de testagens de Covid-19 para cerca de 50 membros que fazem parte do dia a dia do CSP. Jogadores, membros da comissão técnica, dirigentes, gandulas, motorista, equipe da cozinha e de logística realizaram as suas testagens na sede da Federação Paraibana de Futebol (FPF). Importante destacar que os resultados de sete atletas detectaram que eles já foram contaminados pelo novo coronavírus, mas estão curados.

O procedimento aconteceu apenas quatro dias depois de, segundo confirmou o treinador e presidente do Conselho Deliberativo do clube, Josivaldo Alves, ter iniciado as atividades sem que os exames tivessem sido feitos nos atletas. Os treinos do Tigre estavam acontecendo num campo de barro, localizado nos Funcionários II, bairro onde os jogadores da equipe ficam alojados.

De acordo com informações da assessoria de comunicação do CSP, todos os jogadores estão fora do risco de contaminação e os que já tiveram o vírus não apresentam mais sintomas. Isso porque esses sete jogadores teriam, em seu organismo, anticorpos suficientes que evitariam o risco de contágio. Com isso, todos os atletas estão liberados para continuar os treinamentos. Além das testagens, todos os atletas se vacinaram contra a H1N1.

A reportagem do GloboEsporte.com não teve acesso aos exames que apontaram os reagentes da SARS-Cov-2 nesses sete jogadores do CSP, mas conversou com o médico infectologista Fernando Chagas para entender o que tudo isso poderia significar de agora em diante dentro da rotina de retomada do Tigre. Conforme as suas explicações, as informações passadas ao clube sobre a liberação dos atletas às atividades podem ter acontecido pela imunidade que os jogadores adquiriram após o período de contágio e que, no momento, daria segurança para que eles voltem ao trabalho. O médico explica ainda:

– Tem que se avaliar os tipos de anticorpos. Existem dois tipos que a gente avalia nos exames, que são o IgG e o IgM. A probabilidade (de contágio) se o IgM e o IgG são positivos é muito remota. Agora se foi só o IgM positivo, o risco seria muito maior se eles estiveram juntos, na semana passada, mesmo que exercendo uma prática esportiva. Se foi só IgG, não tem risco nenhum – disse.

Em resumo:

IgM positivo (reagente): paciente está ou esteve infectado, contaminado recentemente e o corpo ainda pode estar lutando contra a infecção
IgG positivo (reagente): paciente teve infecção anterior, com pelo menos 3 semanas, e está possivelmente imunizado
IgG positivo (reagente) e IgM positivo (reagente): infecção recente (semanas ou meses)
IgG negativo (não reagente) e IgM negativo (não reagente): indicam que o paciente não teve contato com o agente causador da doença, ou seja, nunca foi nem vacinado nem contaminado
IgG negativo (não reagente) e IgM positivo (reagente): indicam infecção aguda (ou seja, iniciada há dias ou semanas)
IgG positivo (reagente) e IgM negativo (não reagente): indicam infecção antiga (com meses ou anos) ou que a pessoa foi vacinada e o organismo teve sucesso na produção de anticorpos

Apesar de os jogadores estarem aptos para os treinos com bola, o CSP ainda não definiu o cronograma para esse tipo de atividade. Esses treinamentos geralmente acontecem em uma faculdade particular de João Pessoa. No entanto, foi informado que Josivaldo Alves ainda negocia a data exata da reapresentação oficial, que visa as duas rodadas finais do Campeonato Paraibano. O Tigre tem duelos marcados para os dias 22 e 26 de julho, contra o Sport-PB e contra o Botafogo-PB, respectivamente, em João Pessoa.

ge

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo de Jair Bolsonaro ainda não desistiu de fazer a reforma administrativa. Segundo ele, a proposta que muda as regras do funcionalismo público segue na mesa e deve ser retomada.

“A reforma administrativa está na pauta. Podemos voltar a isso ainda nesse governo. Voltaremos”, disse Guedes nesta sexta-feira (03/07), em live com o setor industrial.

Guedes tocou no assunto para dizer que o governo não desistiu da ideia depois que conseguiu suspender os reajustes salariais do funcionalismo público neste e no próximo ano. O congelamento foi obtido como uma contrapartida dos servidores e dos estados e municípios na aprovação do pacote emergencial que liberou o socorro financeiro necessário para os entes federativos enfrentarem a pandemia de covid-19.

“A gente queria ter emendado isso com a reforma administrativa”, admitiu. Ele acrescentou que, por isso, o assunto pode ser retomado mais para a frente para garantir a redução permanente da despesa com o funcionalismo público – despesa que, segundo ele, representa o terceiro maior gasto do governo hoje, atrás da Previdência e das despesas com os juros da dívida pública.

O ministro admitiu, por sua vez, que esta não é a prioridade no momento. Afinal, o governo já conseguiu o congelamento dos salários dos servidores até 2021; a reforma administrativa sofria resistência no Congresso antes mesmo disso; e a prioridade agora deve ser a recuperação da crise do novo coronavírus.

Guedes afirmou, então, que a prioridade para os próximos meses na negociação entre o Executivo e o Legislativo estará na modernização dos marcos regulatórios da economia brasileira, bem como na agenda de concessões e privatizações. Além disso, o ministro disse que pretende apresentar em breve a sua reforma tributária para o Congresso. Tudo isso porque, para Guedes, esta será a forma de atrair os investimentos necessários à retomada econômica.

Na live, por sinal, o setor de infraestrutura cobrou do governo uma posição mais clara sobre como será a retomada. E o ministro da Economia retrucou dizendo que o Executivo não tem espaço fiscal para ampliar os investimentos públicos nesse momento. Por isso, reforçou que, no seu entendimento, os investimentos da recuperação econômica devem vir da iniciativa privada.

Nesta sexta, 03 de julho, a Paraíba registrou 1.229 novos casos de Covid-19 e 18 óbitos confirmados desde a última atualização, todos eles ocorridos entre 26 de maio e 30 de junho. São 50.765 pessoas que já contraíram a doença, 16.971 que já se recuperaram e 1.062 faleceram. Até o momento, 144.872 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 62%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 70%. Em Campina Grande, estão ocupados 64% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 54% dos leitos de UTI para adultos.
O índice de Isolamento Social foi de apenas 40%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Casos Confirmados: 50.765
Casos Descartados: 52.476
Óbitos confirmados: 1062
Casos recuperados: 16.971
Total de municípios: 218

Os casos confirmados estão distribuídos por 218 dos 223 municípios paraibanos:
Água Branca (33); Aguiar (16); Alagoa Grande (435); Alagoa Nova (167); Alagoinha (476); Alcantil (21); Algodão de Jandaíra (3); Alhandra (358); Amparo (12); Aparecida (30); Araçagi (299); Arara (92); Araruna (95); Areia (169); Areia de Baraúnas (1); Areial (30); Aroeiras (95); Assunção (26); Baia da Traição (200); Bananeiras (80); Baraúna (113); Barra de Santa Rosa (18); Barra de Santana (59); Barra de São Miguel (7); Bayeux (919); Belém (328); Belém do Brejo do Cruz (9); Bernardino Batista (3); Boa Ventura (2); Boa Vista (51); Bom Jesus (6); Bom Sucesso (7); Bonito de Santa Fé (2); Boqueirão (144); Borborema (7); Brejo do Cruz (113); Brejo dos Santos (7); Caaporã (763); Cabaceiras (11); Cabedelo (1914); Cachoeira dos Índios (44); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (50); Cacimbas (40); Caiçara (238); Cajazeiras (601); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (96); Camalaú (1); Campina Grande (6900); Capim (103); Caraúbas (23); Carrapateira (19); Casserengue (125); Catingueira (14), Catolé do Rocha (166); Caturité (60); Conceição (34); Condado (79); Conde (407); Congo (36); Coremas (37); Coxixola (12); Cruz do Espírito Santo (183); Cubati (44); Cuité (109); Cuité de Mamanguape (57); Cuitegí (140); Curral de Cima (16); Curral Velho (1), Damião (3); Desterro (34); Diamante (3); Dona Inês (24); Duas Estradas (42); Emas (3); Esperança (266); Fagundes (47); Frei Martinho (3); Gado Bravo (69); Guarabira (2374); Gurinhém (202); Gurjão (19); Ibiara (11); Igaracy (4); Imaculada (14); Ingá (380); Itabaiana (661); Itaporanga (45); Itapororoca (212); Itatuba (149); Jacaraú (133); Jericó (5); João Pessoa (14208); Joca Claudino (2); Juarez Távora (161); Juazeirinho (107); Junco do Seridó (26); Juripiranga (320); Juru (11); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (44); Lagoa Seca (429); Lastro (13); Livramento (43); Logradouro (59); Lucena (191); Mãe d’Água (12); Malta (19); Mamanguape (1354); Manaíra (7); Marcação (48); Mari (421); Marizópolis (7); Massaranduba (159); Mataraca (87); Matinhas (44); Mato Grosso (7); Matureia (24); Mogeiro (76); Montadas (32); Monteiro (104); Mulungu (187); Natuba (43); Nazarezinho (7); Nova Floresta (17), Nova Olinda (6); Nova Palmeira (35); Olho D´Água (30); Olivedos (36); Parari (4); Passagem (29); Patos (1509); Paulista (64); Pedra Lavrada (22); Pedras de Fogo (988); Pedro Régis (26); Piancó (61); Picuí (88); Pilar (153); Pilões (37); Pilõezinhos (162); Pirpirituba (98); Pitimbu (491); Pocinhos (61); Poço Dantas (3); Pombal (161); Prata (3); Princesa Isabel (40); Puxinanã (187); Queimadas (550); Quixaba (26); Remígio (160); Riachão (25); Riachão do Bacamarte (188); Riachão do Poço (33); Riacho de Santo Antônio (16); Riacho dos Cavalos (4); Rio Tinto (529); Salgadinho (10); Salgado de São Felix (103); Santa Cecília (20); Santa Cruz (13); Santa Helena (10); Santa Inês (12); Santa Luzia (171); Santa Rita (1292); Santa Terezinha (30); Santana de Mangueira (1); Santana dos Garrotes (6); Santo André (5); São Bentinho (20); São Bento (588); São Domingos do Cariri (14); São Francisco (7); São João do Cariri (28); São João do Rio do Peixe (49); São João do Tigre (4); São José da Lagoa Tapada (19); São José de Caiana (28); São José de Espinharas (7); São José de Piranhas (71); São José de Princesa (1); São José do Bonfim (50); São José do Brejo do Cruz (4); São José do Sabugi (163); São José dos Cordeiros (4); São José dos Ramos (93); São Mamede (31); São Miguel de Taipu (70); São Sebastião de Lagoa de Roça (124); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (23); Sapé (548); Serra Branca (55); Serra da Raíz (12); Serra Grande (6); Serra Redonda (142); Serraria (28); Sertãozinho (39); Sobrado (74); Solânea (174); Soledade (89); Sossego (5), Sousa (575); Sumé (67); Tacima (67); Taperoá (51); Tavares (26); Teixeira (75); Tenório (11); Triunfo (8); Uiraúna (26); Umbuzeiro (34); Várzea (7); Vieirópolis (4); Vista Serrana (2), Zabelê (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte: SIM,e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 03/07, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

18 óbitos foram registrados entre os dias 26 de maio e 30 de junho:
Homem, 76 anos, residente em Alagoa Grande. Sem comorbidades. Início dos sintomas em 24/06, foi a óbito em sua residência no dia 27/06.

Homem, 43 anos, residente em Campina Grande.Hipertenso. Início dos sintomas em 24/06. Foi a óbito em hospital público no dia 28/06.

Homem, 74 anos, residente em Campina Grande.Ex – tabagista. Início dos sintomas em 17/06. Foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Mulher, 90 anos, residente em Campina Grande.Sem comorbidade. Início dos sintomas em 25/05. Foi a óbito em hospital público no dia 18/06.

Mulher, 89 anos, residente em Campina Grande.Sem comorbidade. Início dos sintomas em 08/06. Foi a óbito em hospital público no dia 17/06.

Homem, 69 anos, residente em Campina Grande.Sem comorbidade. Início dos sintomas em 29/05. Foi a óbito em hospital público no dia 09/06.

Homem, 80 anos, residente em Campina Grande.Cardiopata. Início dos sintomas em 06/06. Foi a óbito em hospital público no dia 12/06.

Mulher, 20 anos, residente em Campina Grande.Portadora de Leucemia Mieloide Aguda. Início dos sintomas em 31/05. Foi a óbito em hospital público no dia 16/06.

Homem, 80 anos, residente em Capim.Sem Comorbidade. Início dos sintomas em 09/06. Foi a óbito em hospital público no dia 11/06.

Mulher, 77 anos, residente em Capim.Diabética, cardiopata. Início dos sintomas em 23/05. Foi a óbito em hospital público no dia 01/06.

Mulher, 77 anos, residente em João Pessoa. Portadora de cardiopatia e doença respiratória. Início dos sintomas em 19/05. Foi a óbito em hospital público no dia 26/05.

Mulher, 73 anos, residente em João Pessoa. Portadora de cardiopatia e hipertireoidismo. Início dos sintomas em 25/05. Foi a óbito em hospital público no dia 31/05.

Homem, 36 anos, residente em João Pessoa. Etilista e Tabagista. Início dos sintomas em 27/06. Foi a óbito em sua residência no dia 30/06.

Homem, 57 anos, residente em Lagoa Seca. Diabético e cardiopata. Início dos sintomas em 29/05. Foi a óbito em hospital público dia 14/06.

Homem, 30 anos, residente em Mamanguape. Comorbidades não informadas. Início dos sintomas em 02/06. Foi a óbito em hospital público no dia 08/06.

Mulher, 82 anos, residente em Mamanguape. Sem comorbidades. Início dos sintomas em 06/06. Foi a óbito em hospital público no dia 10/06.

Mulher, 92 anos, residente em Mamanguape. Comorbidades não informadas. Início dos sintomas em 10/06. Foi a óbito em hospital público no dia 13/06.

Mulher, 19 anos, residente em Santa Luzia.Portadora de paralisia cerebral. Início dos sintomas em 27/05. Foi a óbito em hospital privado no dia 03/06.

Os dados epidemiológicos e de ocupação de leitos estão disponíveis em www.paraiba.pb.gov.br/coronavirus

paraiba.com.br com assessoria

Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba realizou no final da tarde da última quarta-feira, 1 de julho, a desinfecção da Estação Central e trens da CBTU João Pessoa. A ação foi comandada por integrantes do Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba, composto pela Marinha do Brasil (Comando do 3º Distrito Naval), Exército Brasileiro (7ª Brigada de Infantaria Motorizada) e Força Aérea Brasileira (ALA 10).

O trabalho de desinfecção aconteceu sem a concentração de pessoas no local, o que facilitou a condução da ação e a aplicação dos produtos químicos de forma segura. A atividade contou com militares das Forças Armadas, habilitados para a descontaminação de ambientes, material e pessoal, em Estágios de Capacitação ministrados pela Equipe de Resposta Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR) do Comando do 3º Distrito Naval.

O Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba é um dos 10 Comandos Conjuntos ativados pelo Ministério da Defesa, em março deste ano, no âmbito da Operação COVID-19, no combate aos impactos do coronavírus no Brasil.

Assessoria

No intuito de reduzir o risco de contágio do Covid-19 no transporte público da capital, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur-JP), vem orientando os passageiros a realizarem o pagamento da passagem no ônibus com o Passe Legal. Com isso, o sindicato espera eliminar o contato que ocorre entre passageiro e operador no ato do pagamento em dinheiro. Atualmente é possível é recarregar o cartão pela internet ou em um dos 26 pontos de venda que estão funcionando.

Nos postos próprios, o sindicato oferece o serviço de recarga e emissão de primeira via do Passe Legal Cidadão. Nos postos parceiros, está disponível o serviço de recarga. Para os estudantes, a emissão do cartão será feita na sede, ou no posto próprio do Sintur localizado no bairro de Mangabeira. Quem precisar de segunda via, seja cidadão ou estudante, ou realizar qualquer outro serviço, deve se dirigir a sede do sindicato na Rua Treze de Maio, no Centro.

Além dos pontos físicos, o Sintur-JP conta com um ônibus itinerante do Passe Legal, que percorre os bairros com os serviços de recarga e emissão de primeira via do cartão cidadão. De 06 a 10 de julho, a unidade móvel estará no Terminal de Mangabeira, das 6h às 15h, na Rua Francisco Porfirio Ribeiro. A programação do ônibus itinerante pode ser conferida acessando https://passelegal.com.br/bairros/unidadeitinerante/.

Confira os postos do Sintur-JP que estão abertos:
Postos próprios

Sede – segunda a sexta das 7h30 às 17h e no sábado das 8h às 12h;

Container na Lagoa – segunda a sexta das 6h30 às 18h e no sábado das 8h às 12h;

Mercado Público de Mangabeira – segunda a sexta das 7h20 às 14h e sábado das 8h às 12h;

Terminal do Valentina – segunda a sexta das 8h às 12h e das 13h às 17h;

Terminal de Integração do Varadouro – segunda a sábado das 5h30 às 20h20;

Terminal do Bessa – segunda a sábado das 5h30 às 19h.

Postos parceiros

O horário de funcionamento da rede de vendas parceira fica sob responsabilidade de cada estabelecimento. Veja na imagem abaixo os locais e endereços.

Recarga e solicitação do cartão Passe Legal sem sair de casa

O Sintur-JP reforça que também é possível recarregar o Passe Legal com comodidade, em casa. A recarga do cartão pode ser feita pela internet e assim o passageiro evita ficar exposto ao contato com outras pessoas. Basta acessar o site passelegal.com.br e na opção “Recarregue aqui” selecionar o tipo de cartão. O usuário será direcionado para o Recarga JP, onde todo o procedimento é simples e seguro.

E quem ainda não tem o Passe Legal Cidadão pode solicitar o cartão pelo WhatsApp no número (83) 99986-0045. O usuário tem a opção de receber o cartão em casa, mediante pagamento de taxa de entrega, ou de retirá-lo no container do Sintur-JP no Parque Sólon de Lucena (Lagoa) ou na sede (na Rua Treze de Maio). Por este canal de atendimento, além da primeira via, também dá para solicitar a segunda via do cartão.

clickpb