ESPORTE

Jorge Jesus planeja ‘sim’ ao Benfica assim que acabar o Campeonato Carioca

jorge-jesus-flamengo-carioca-taca-rio-05-07-2020_wf2bru3yfxka1bllzhzrfm8ml

O forte assédio do Benfica balançou com Jorge Jesus. Antes decidido a cumprir o contrato recém-renovado com o Flamengo, o treinador português, sabe a Goal, está agora disposto a regressar ao clube português. Foi convencido nas últimas horas pelo amigo e presidente encarnado Luís Filipe Vieira a assumir o cargo deixado na semana passada pelo compatriota Bruno Lage.

Favorito absoluto de Vieira, que ainda encontra opiniões contrárias – e de peso – dentro e fora da Luz, Jesus quer, acima de tudo, uma saída amistosa do Brasil. Para isso, avisou internamente que só vai ter uma conversa concreta com os dirigentes rubro-negros para discutir a despedida assim que o Campeonato Carioca estiver resolvido, o que já pode acontecer nesta quarta-feira, com uma vitória na final da Taça Rio, no Maracanã, diante do Fluminense.

No acordo para esticar o vínculo com o clube carioca, agora válido até junho de 2021, o português pediu, conforme a Goal revelou com exclusividade em 20 de maio, uma cláusula de rescisão amigável para três mercados: Portugal, Espanha e Inglaterra, tendo nomeado alguns destinos específicos, entre eles o próprio Benfica, onde trabalhou entre 2009 e 2015.

Na visão de Luís Filipe Vieira, que tem a presidência ameaçada na eleição de outubro, Jorge Jesus é o único nome com força suficiente para “acalmar” os ânimos de torcedores e sócios, que estão muito perto de verem o rival Porto erguer a taça de campeão nacional – restando quatro rodadas, os dragões lideram com seis pontos de vantagem para os encarnados.

Além do antigo desejo do Mister de voltar a comandar o Benfica, pesa contra o Flamengo as diversas indefinições que envolvem o futebol na América do Sul neste momento de pico da pandemia do novo coronavírus. O treinador de 65 anos não tem a certeza do regresso do Campeonato Brasileiro na segunda semana de agosto, apesar do anúncio feito recentemente pela CBF, e muito menos da Copa Libertadores em setembro.

goal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp