ESPORTE

Palmeiras enfrenta o Corinthians na final do Campeonato Paulista

5f19082870b0d

Neste domingo (02), o Palmeiras recebeu a equipe da Ponte Preta no Allianz Parque e garantiu vaga na final do Campeonato Paulista de 2020 após o triunfo por 1 a 0, gol do garoto da base Patrick de Paula.

Com isso, o Verdão volta a jogar uma final de Campeonato Paulista depois de ter perdido o título em 2018 para o Corinthians —final esta que o time alviverde chegou a vencer o primeiro duelo— e tentará quebrar um incômodo jejum de 12 anos sem levantar o troféu do Estadual.

O adversário da equipe comandada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo será justamente o Timão, que, horas antes, derrotou o Mirassol por 1 a 0 e se tornou o primeiro finalista da atual edição do torneio estadual.

Enfrentar a Ponte Preta pelo Campeonato Paulista é trazer boas memórias ao torcedor palmeirense, já que o último título estadual do Verdão aconteceu justamente diante da Macaca, em 2008. Na ocasião, o “caneco” veio após uma sonora goleada por 5 a 0 no antigo Palestra Itália.

Com a classificação de hoje, Vanderlei Luxemburgo terá a oportunidade de conquistar o quinto título paulista no comando do Palmeiras e o nono em toda sua carreira: até o momento são quatro pelo Verdão, dois pelo Santos, um pelo Corinthians e outro pelo Bragantino.

A final deste ano será a mesma de 2018, quando Palmeiras e Corinthians decidiram o título estadual, também com o mando inicial do clube alvinegro e o segundo jogo acontecendo no Allianz Parque. Na ocasião, o Verdão derrotou o rival na partida de ida por 1 a 0, gol do atacante colombiano Miguel Borja, enquanto o mesmo resultado se repetiu na volta, desta vez para o lado do Timão, tento anotado pelo meia Rodriguinho.

Com isso, a decisão foi para as cobranças de pênaltis, vencida pelo Corinthians após grande aparição do goleiro Cássio, que defendeu os chutes de Dudu e Lucas Lima.

Apesar do gol do Verdão ter saído por outro menino da base, Gabriel Menino foi o grande nome da vitória, tomando conta do meio-campo. Os bons passes, a visão de jogo diferenciada e o auxílio na marcação fizeram do camisa 25 o melhor em campo.

Apesar de ser um dos jogadores de mais nome do time da Ponte, Apodi teve uma noite complicada neste fim de semana. Além de ajudar pouco ofensivamente, o lateral não conseguiu marcar as investidas rápidas de Rony e errou no lance do gol do Palmeiras.

Jogando como favorito pelo fato de jogar em casa e ter melhor campanha, o Palmeiras conseguiu lidar bem com a pressão e tomou conta da partida no primeiro tempo, alternando bem entre jogadas de infiltração e chutes de longa distância.

A Ponte Preta teve bons momentos na partida, ainda mais quando conseguiu explorar alguns buracos na segunda linha do adversário, porém a falta de mobilidade dos atacantes e de criatividade dos meias fez com que o time ficasse longe da vitória neste domingo.

A partida começou de maneira elétrica, com o Palmeiras e a Ponte Preta tendo oportunidades de abrir o marcador. As duas melhores chances foram pelo lado do Palmeiras e com o atacante Rony, que arrematou com perigo pelo lado esquerdo do ataque alviverde.

Depois dos dez minutos iniciais, os donos da casa tomaram conta da partida e ficaram muito perto de marcar aos 17 minutos, quando o zagueiro Gustavo Gómez cabeceou com força no travessão do goleiro Ivan. Aos 30 minutos, outra excelente chance do Verdão, desta vez interceptada pelo arqueiro da Macaca, um dos destaques do confronto até aquele momento.

De tanto insistir, saiu o gol do Palmeiras. Quando tudo indicava que as duas equipe iriam para o intervalo com o placar zerado, Patrick de Paula aproveitou uma bola mal cortada por Apodi para chutar com força em direção ao gol, que só saiu porque a bola foi desviada pelo defensor do time visitante.

O segundo tempo começou com uma intensa pressão da Ponte, principalmente nos cinco minutos iniciais, quando o gol de empate quase saiu. Após o “tiroteio” dos visitantes, o Verdão voltou a ter controle do jogo e comandar as ações ofensivas, tanto que Gabriel Menino quase ampliou o placar em duas oportunidades.

A reta final da partida foi marcada mais pelo esforço físico dos atletas do que alguma grande jogada tática ou individual. Apesar de esforçada, a Ponte não conseguiu balançar as redes do goleiro Weverton.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 0 PONTE PRETA

Data: 02 de agosto de 2020, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Paulista
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Alex Ang Ribeiro
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Gol: Patrick de Paula, aos 45 minutos do primeiro tempo
Cartões Amarelos: Felipe Melo (Palmeiras); Guilherme Lazaroni, Henrique Trevisan, Danrlei e João Paulo (Ponte Preta)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo (Luan), Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Patrick de Paula, Gabriel Menino (Gustavo Scarpa) e Ramires (Bruno Henrique); Willian (Zé Rafael), Luiz Adriano e Rony (Lucas Lima). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PONTE PRETA: Ivan; Apodi (Bruno Reis), Wellington Carvalho, Henrique Trevisan e Guilherme Lazaroni; Dawhan (Danrley), Jeferson (Moisés), Vinícius Zanocelo (Osman) e João Paulo; Bruno Rodruigues e Roger (Alisson Safira). Técnico: João Brigatti

primeirasnoticias.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp